2.1.08

Bom 2008, mas para isso vamos contribuir...

Para todos, um Bom Ano de 2008!

Melhor, bem melhor do que foi 2007!

Mas para que assim seja todos temos que estar preparados para fazer melhor. Um pouco melhor. Perceber que cada gesto nosso conta, cada atitude nossa conta, é o princípio de uma mudança global.

Por isso vos deixo com 9 apelos/mandamentos que todos devem ter em mente se querem contribuir para um Mundo, pelo menos ambientalmente, melhor.

A bem de todos nós e deste nosso Mundo, de que somos guardiães passageiros, desejo que em 2008 você.... (clique para ver os 9 mandamentos, cujos créditos são para www.mudeomundo.com.br) também ajude a mudar o Mundo!

4 comentários:

ináiça das sêsmarias disse...

Olhe lá, atão mecêa passou aqui os Rêses sozinhe? É cá pr'ós més lades ouvi uns cantares qu'era um incante. Inda pinsei se na seria daquela gente qu'ia cantar à presidente. Olhe, é gosti munte dos sés amendamentes. Más são só nove? Atão na questumem ser dez? Faltará per i algum c'a mecêa n'a se lembre? C'andé andava na catequese insinarem-me que Dés mandou o Sr. Moisés escrever os mandamentes numa pedra, e erem 10. Ós pois, na'scola primáira apraceu tamém uma coisa que se chamava decá... decá, olhe n'a m'a lembre: era assim pracide com didal (diste é qu'é intende munto bem; lembra-se daquela módinha "chega chega min'águlha, afastá afastá ó meu didal?). Más iste pr'a le dezer que aquile tinha side fête per um home a quem prantarem o nome de Jef... Jef... N'a m'a lembre même. Olhe, o ensine era uma desgraça já naquele tempe. A gente lia aquile sem perceber patavina. Só más tarde é qu'é vim a saber cu home tinha side presidente dos Steites e cu qu'ele'screveu tamém erem dez mandamentes. Mecêa precebeu o qu'é le disse? Na sará c'aqui tamém falta um mandamente? Iste que mecêa disse já n'a é nevedade pr'a mim. Más tou a cogitar o qu'é que s'avera d'acrescentar... É que na sê même. Olhe, é cá, despôs de vir ó sé blogue arrecebi tanta carta e tlefenemas e mensages no mê telé... quê? Aquile que dão agora ós velhotes pr'a eles dizerim cand'estão mal... Tive que m'a medar. Dixi a Arrifana. Se mecêa me queser dar arresposta, igual à que me tem dade, tem que ser pr'a outras bandas. Camprimentes. O mé Zé tá menhor dos gales. Agora tem a testa lisinha qu'é uma beleza!

ináiça das sêsmarias disse...

Ache qu'é já m'alimbri d'outre amandamente que mecêa pedia ajuntar ós seus: mecêa fala da reciclage, fala de poupar papel, n'a vá ele minguar pr'a outras coisas, más n'asesqueceu de dezer cu papel velhe n'a se deve prantar tode no lixe? Atão com'é c'a gente ós pois s'alembra das coisas passadas?, dos nosses antepassades? das nossas raízes? (Na ouve, é agorinha même acabê de falar bem, n'a acha? esta das raízes foi même benita!). E agora per raízes, tenhe tade tam sastefêta com tod'á água cu Pai de Céu tem mandade, cande na chove, nevrinha, n'a tenhe precisade de regar as couves do mé legradoure... Benz'ás Dés, tão tam benitas! Mecêa gosta de calde verde? Se guestar é mande-le umas folhas pr'á su menher fazer. E n'a pense qu'é tou a querrampé-lo com iste. É tenhe com fartura, goste de dar pr'a na s'estragar, na pesse nada im troca. Pode ficar descansade. Tenhe ouvide pr'aí umas coisas dessa cambra. Má n'a me parece qu'isse seja ó s'é jête! Arreceba arrequemendações da que s'assina per
Ináiça das Sêsmarias

Maria de Portugal disse...

Meu Querido Manuel,

Apesar de continuar a acompanhar os seus doutos escritos, querido Manuel, não tenho escrito neste seu rico blog, por entender que não deveria perturbar o seu hábil trabalho.

Mas, meu querido, este seu post - desculpe que lhe diga - não lembra ao Diabo!

Até parece que assistiu - e copiou - o estilo de debate de Santana Lopes!!! Populista na alma e com uma leitura da realidade que lembra a quinta dimensão, querido Manuel. Juro-lhe que fiquei preocupada consigo, querido.

Como é possível que o menino atribua a quem apenas tem funções executivas na Câmara de Silves a responsabilidade da lentidão do inquérito ao caso Viga D'Ouro, que o rico bem conhece?!?

Além do mais, o Manuel sabe bem que - mesmo que isso possa servir de argumento de refrega política - o segredo de justiça existe mesmo, mesmo depois da revisão do Código do Processo Penal. O que, desculpe meu querido, parece que o menino quer, baralhando quem eventualmente não esteja a par destas minudências, provocar uma nebulosa, disparando responsabilidades inexistentes para quem não tem nem responsabilidades, nem competências para dirigir, agilizar e concluir qualquer investigação, nomeadamente um inquérito judicial!

O querido Manuel - acredite - sabe que tenho grande admiração por si. E é em função dessa admiração que decidi fazer este singelo comentário para não deixar que, quem o lê, o possa interpretar mal. Por que - eu sei - o meu querido Manuel, como pessoa justa e correcta que é, nunca quis cometer tamanha injustiça.

Aceite, com admiração e carinho, um terno beijo, da sua amiga que muito o estima,

Maria Portugal

Manuel Ramos disse...

O seu comentário, desculpe que lhe diga, é que não lembra ao Diabo!
Afinal só desejo a todos um Bom 2008 com alguns desejos! Enfim, gralhas...de quem escreve por encomenda!
Agora, não tolero é hipocrisia. Isso não, e ela ali está quando de "mansinho", com "queridos", uso de primeiras pessoas, familiaridades que não lhe dei(é uma anónima/pseudónima não é?), escreve:
"(...)querido Manuel - acredite - sabe que tenho grande admiração por si."
Como? acaso a conheço para saber dessa tão extremada admiração, aliás, tão evidente nos comentários que faz!
Mil vezes populista do que hipócrita como são todos os textos que de si me chegam. Fique com esta, da minha autoria:
Pior populista é aquele que escreve, diz, promete, defende, mas no fim, não dá a cara.
Eu aqui assino, não falo no confortável escuro em que outros escrevem. Só por isso nunca poderá dialogar comigo de igual para igual. Nem lhe admito certas críticas. Não tem moral, como se diz, para o fazer! Gosto de conversar, discutir, dialogar, olhos nos olhos. E assim o faço,aqui, na rua, e noutros locais cibernéticos que frequento.

Maria, passe bem!