15.1.08

Reunião Ordinária da Câmara Municipal - 16.01.2008

Realiza-se quarta-feira, dia 16, pelas 9.30 h, mais uma reunião do plenário municipal.
Da Ordem de Trabalhos, sem assuntos de grande importância para além das Obras Particulares, deixo ficar o índice:
1. Aprovação da acta;
2. Informações;
3. Antes da Ordem do Dia;
4. Processos de Obras Particulares (21 itens);
5. Processos de Obras Municipais;
6. Assuntos Diversos (4 itens).
Aproveito a ocasião para vos deixar algumas ligações para notícias respeitantes ao concelho:
- Feira de Saldos, na Fissul, nos dias 26 e 27 de Janeiro (Região Sul);
- Adjudicada obra de construção do Centro de Reprodução do Lince Ibérico, na Herdade da Santinha (Barlavento);
- Impostas condicionantes na área da Barragem de Odelouca (Diário Digital);
- Estudo da Associação Viver Serra faz levantamento de veados e perdizes na Serra de Silves (Correio da Manhã);
- A partir do dia 20 de Janeiro, a CMS promove 11 Percursos já divulgados na publicação com o mesmo nome. O primeiro será o Percurso das Barragens (Algarve Notícias).
P.S. - E ainda:
- Dia 17, entre as 10h e as 14h, no Instituto Piaget, dê sangue.
- Dia 19, na Casa da Cultura Islâmica e Mediterrânica de Silves, pelas 14.30 h, a palestra de António Jesus Martins sob o título "O Reino do Algarve nos finais da Idade Média".

13 comentários:

Anónimo disse...

Uma pessoa passa uns dias sem vir aqui e é só novidades ...
Grande filme aquele do Vítor Rocha ...
Mas o que todos iremos apreciar é o apoio ao comércio local com a grandiosa feira de Saldos ... Espero poder encontrá-lo ...

Manuel Ramos disse...

Não sei, ainda não estou em saldo!
Brincadeira minha...

Anónimo disse...

Sr. Vereador, poderá fazer o favor de me informar se a Casa da Cultura Islâmica e Mediterrânica é no antigo Matadouro? É que tem havido por aí tantas trocas-baldrocas, que a gente já nem sabe.
Muito obrigada, se se dignar responder, e cumprimentos.
(Uma bricadeira minha também: pelo jeito que isto leva, não se admire se também os vereadores vierem a estar em saldo!)

Manuel Ramos disse...

É.
Casa de Cultura Islâmica e Mediterrânica é o nome que foi atribuído por esta maioria no executivo ao ex-matadouro depois da sua inauguração, ainda que em minha opinião pessoal, e consideradas as motivações e financiamentos do seu restauro e readaptação, antes fosse Centro de Estudos Luso-Árabes de Silves (CELAS). Mas isso é uma guerra que ainda não teve fim à vista em sede judicial!

Anónimo disse...

Sr Vereador, sabe se há algum projecto de cinema para esta pobre cidade? Pra vermos cinema infelizmente temos que sair da cidade. É lamental, mas efim....
Dizem que cada um tem o que mereçe, mas acho que os Silvenses ñ mereçem muito mais.
Obrigado por toda a informação que põe ao nosso dispor.

Anónimo disse...

“COM PERNAS PARA ANDAR”

Segundo notícias vindas a público, a Autarquia de Portimão está a pensar estabelecer uma carreira de autocarros anfíbeos, entre Portimão e Ferragudo, enquanto durarem as obras de reparação da ponte sobre o Rio Arade.
Ainda segundo a mesma notícia, a Autarquia equaciona a possibilidade de utilizar esses autocarros para viagens turísticas, inclusive passeios a Silves pelo Rio Arade.
Alguém me confidenciou que na autarquia de Silves, ao ser conhecido este projecto foi sugerido que Silves não deveria ficar calada, deveria apoiar a iniciativa, visto ser do interesse das duas autarquias, por de tal projecto resultarem benefícios para os dois concelhos.
Foi-me dito que a autarquia de Silves simpatizou tanto com a iniciativa que está a pensar em desenvolver um projecto complementar, que no seu entender terá grande impacto na zona e que consiste em expropriar a Horta Grande para aí implantar, em grande escala, um centro de criação e apoio à preservação do burro ibérico / (Equus Asinus), espécie em vias de extinção, mas que na nossa zona ainda existe com alguma expressão.
Tal idéia tem como objectivo principal a preservação da espécie e, por outro lado, permitirá a criação de circuitos turísticos e a ligação a Portimão através de corredores, a criar nas margens do Arade.
A iniciativa parece válida e merece ser apoiada, porque muito irá contribuir para o desenvolvimento da zona.
Se a referida estrutura poder ser aproveitada para fazer a ligação entre os Golfs existentes e em vias de construção, não será também muito interessante?
Dr. Ramos gostaria de saber se é brincadeira ou se de facto existe a intenção de levar o projecto avante.
Fico muito grato se estiver em condições de dar o esclarecimento.
Eu sei que o segredo é a alma do negócio mas diga-nos lá qualquer coisa, porque se eu soubesse que o negócio dos burros ia florescer era capaz de arriscar uns tostões e comprar um par de jumentos.
Finalmente, parece que vai aparecer em Silves um projecto com pernas para andar.
Bem haja.

Anónimo disse...

Dr. Manuel Ramos,
Curiosamente, deparei com uma experiência em Monchique que poderá ajudar a fortalecer a idéia.
Vidé:
http://monscicus.blogspot.com/

Manuel Ramos disse...

Respondo às questões que me colocaram:
1. Quanto ao cinema, para dizer que não conheço nenhum projecto para tal, nem interesse em colaborar com um dos maiores empresários algarvios desta área,por ironia silvense: o srº Carlos Matos. Pessoa que muito respeito pelo seu trabalho, seriedade e paixão pelo cinema,mas que teve que "emigrar" para ganhar a vida!
2. Os burros e a Horta Grande:
Há muito que a Horta Grande deveria ter sido expropriada para uso público (nada de loteamentos). É um miradouro natural da cidade, e que se apoderou de algum do domínio público hídrico, sem protesto. A ideia dos burros é tão boa quanto outras iniciativas, e nada tenho contra ela. Mas eu, apesar de vereador, tenho ligações informativas camarárias mais lentas do que as do seu amigo. Isto é, não sei de nada, até porque a notícia do barco/anfíbio tem apenas uma semana.
Mas já agora lhe digo uma coisa, porque o vi muito interessado no negócio dos burros. Olhe que não precisava para nada da Horta Grande. Fora de brincadeira: bastava-lhe arranjar parqueamento (pr'ós burros) junto à Fissul e o pessoal das auto-caravanas faria fila por uma subida ao castelo e um passeio pelas vistas da cidade (Monte da Jóia e outros).
Pense nisso.

Anónimo disse...

Sr. Vereador, quanto à última parte da sua idéia, até já temos meio caminho andado, como o código postal: é que ao longo do rio há uma quantidade enorme de argolas, suponho que amarras para as embarcações,do tempo em que o rio estava desassoreado e era navegável, semelhantes àquelas em que antigamente se prendiam os burros, e já era investimento adiantado e aproveitado para o estacionamento dos animais.
Não sei se a minha idéia pode constituir um pequeno contributo a acrescentar à sua. Se sim, fico satisfeito.

náicinha das sêsmarias disse...

Pôj'é: come da questume, mecêas, vomecê e os outres que critiquem, n'a butarem os peses naquela benita fala do home que vêo cá pr'a botar descurse sobr'o nosse Rêno dos Algarves. É cá fui, gosti munto, o home era dos bons a dezer aquelas cousas, e fiqui sastefêta, per mor c'avia lá gente jove. Même no fenal, fizerem convite pr'a gente fazer precuras. Más eu n'a m'agête a falar ó pé de munto povo, cali-me, n'a dessesse calquer cousa daquile que n'a percebia.
Olhe, o home diz qu'era chefe de departamente da queltura da Cambra de Lagues. E é vi logue que só pedera ser assim, c'andé campari com a nossa daqui. Compri o livre dele e vou-m'a quemeçar a lêtura, pr'a ver s'êle é pracide com um qu'é já li dela.
Arreceba comprimentes da que s'assina per
Náicinha das Sêsmarias

Anónimo disse...

Porque, de facto, me parece um negócio promissor, já agora senhor Vereador Independente, com a experiência que deve ter, por acompanhar licenciamentos, há algum tempo, fruto da posição que detém junto do Inxecutivo permanente, pode aconselhar-me quanto à forma mais rápida de conseguir esse parqueamento de que fala, junto à Fissul?
Será que devo fazer como o senhor Matos, isto é, emigrar e fazer o BURRICÓDROMO em Lagoa ou Portimão?
Também me constou que a senhora presidente vai mandar construir um aeroporto em Silves.
Se assim for, não haverá concorrência?
O BURRICÓDROMO não ofuscará o aeroporto?
Eu tenho receio de avançar com a idéia, porque sabe, senhor Vereador. o roncar dos aviões pode assustar os burricos, que podem atirar os aparelhos ar ar (as chamadas albardas) e lá se vão os turistas também pelos ares.
Outra questão que se coloca será saber se as seguradoras estão dispostas a correr esse tipo de riscos.
Lá que o negócio parece bom, é verdade.
Mas há muitos contras e muitos riscos associados.
Grato pela ajudinha que poder dar.
Fica com a promessa de que lhe dou u, Livre Trânsito, que até pode aproveitar para ir até Torre e Cercas.
Não me agradeça.

Anónimo disse...

Do Diário de Notícias de hoje:

"Oposição sem poder em 95% das câmaras"

http://dn.sapo.pt/2008/01/20/nacional/oposicao_poder_95_camaras.html

E onde esse poder existe na Assembleia Municipal, como é o caso de Silves o que é que a oposição faz?
Nada.
Torna-se cúmplice e participa no branqueamento das irregularidades.
Claro que isto não se aplica a si, como vereador independente.
Suas claras e oportunas tomadas de posição são sobejamente conhecidas e, até odiadas por alguns.
Até quando?????? estão condenados???

Anónimo disse...

Até quando estaremos condenados???