21.11.06

Reunião ordinária da Câmara - 22.11.2006

Realiza-se amanhã, dia 22 de Novembro, mais uma reunião ordinária da vereação camarária.
A Ordem de Trabalhos é a seguinte:
  1. Aprovação da Acta;
  2. Informações;
  3. Antes da Ordem do Dia;
  4. Processos de Obras Particulares (58 itens);
  5. Divisão de Obras Municipais (5 itens);
  6. Assuntos Diversos ( 18 itens).

No ponto Divisão de Obras Municipais, os já habituais pedidos de prorrogação de prazos (beneficiação do CM 1279 em Armação de Pêra) e as revisões de preços (Pavimentação do caminho agrícola das Vendas, repavimentação dos arruamentos no Cerro de São Miguel e Rua 1º de Maio em Messines).

Nos Assuntos Diversos destacam-se alguns assuntos. Minutas de contratos de adjudicação de serviços de transporte escolares (só agora?), deliberação sobre documentação corrigida pelos técnicos camarários necessária (e exigida pela Direcção Geral do Ordenamento do Território e Desenvolvimento Urbano em Setembro de 2005) para aprovação do Plano de Pormenor de Armação de Pêra ( e a Srª Presidente que dizia em reunião de Câmara que o problema era dos serviços centrais do Estado?!!), proposta de criação de uma Comissão de Crises (bem precisa agora, permitam a brincadeira sobre assunto tão sério!), a proposta de Regimento da Câmara Municipal (já perdi a conta a quantas vezes veio a reunião), uma proposta (a 18º) para alteração ao Orçamento e às Grandes Opções do Plano (nº 17). Existe ainda, além de outras coisas que me escuso a referir, uma cópia do discurso da Srª Secretária de Estado dos Transportes relativa ao rio Arade e às intenções do governo quanto ao desassoreamento, proferido em Portimão em 20.06.2006, para tomada de conhecimento presumo, mas cujo alcance político é libertar o executivo das responsabilidades nesta situação e pressionar/comprometer o governo com as promessas realizadas (face às verbas atribuídas ao Arade em Piddac).

P.S. - Acta já disponível.

16 comentários:

Anónimo disse...

Dr. Ramos,
Fiquei com uma imensa curiosidade em saber em que consiste "uma comissão de crises". Como é criada, por quem, para quê... Espero que não seja para gerir a actual... Por acaso não pode adiantar umas "coisitas"? Também não quero que quebre qualquer sigilo...
E esse Regimento já deve estar exausto, coitado!... Ainda não foi desta que se arregimentaram?

manuel castelo ramos disse...

Quanto ao regimento, o parto está difícil. Faltando hoje a Presidente, e tendo o PS e eu próprio situações a negociar, foi novamente adiada a deliberação sobre o dito cujo.
Quanto à Comissão de Crises é uma proposta interna que vem do gabinete de Protecção Civil e que propõe integrar vários técnicos municipais com base na justificação do ocorrido durante as cheias de inícios de Novembro. O que parece é que, e apesar da presidente ser presidente do gabinete de protecção civil, a resposta e a coordenação por parte da autarquia não foi a melhor já que se constata semelhante necessidade logo após este problema no concelho. É a ilação que tiro, já que existe uma outra estrutura, o Gabinete de Protecção Civil.

Anónimo disse...

Isto é que vai uma crise: crise do regimento, crise da comissão de crise, crise da Crise...

A.F. disse...

Dr. Manuel Ramos,
Ou foi sonho meu ou li um comentário do Senhor Vereador a uma entrevista concedida pela senhora Presidente à AVEZINHA, de que gostei imenso, particularmente, no que se referia à sua incapacidade para explicar......., na qualidade de......
Funcionou o lápis azul?
Os meus respeitos.
A.F.

Anónimo disse...

Ainda há lápis azul? Ou só mudaram de cor?

Anónimo disse...

"Singing in the rain"
(rima de pé coxinho)

Fui dar um passeio,
Fui ameaçado!
Ao regressar, estava vigiado!
Estava a chover,
Cheguei todo molhado!
(O chapéu de chuva era do "chinês")
Volto lá outra vez?
Mandaram-me deitar, já estou deitado!

Anónimo disse...

EH! EH! EH! .........

Anónimo disse...

Pois, os lápis azuis já não são o que eram: acompanhram as novas tecnologias!

Anónimo disse...

Então, anónimos, homónimos, assustaram-se com a ameaça? Ou foi de ouvirem dizer que a PJ andou por aí na 6ª. feira?

A.F. disse...

Tenho que confessar que não me assustei, mas estava algo apreensivo, em fase de meditação e muito ansioso por mais alguma informação.
Valeu a pena.
É ver os náufrafos "políticos", agarrados a rolhas de cortiça, convencidos de que são bóias.
Não existe bóia que possa ajudar a salvar, quem tanto disparate tem feito e, ainda por cima, com tanta arrogância e desrespeito pelo Munícipe, que seja íntegro, vertical e honesto e não se sujeite a prepotências.
Que sejam apuradas todas as responsabilidades e haja justiça a todos os níveis de intervenção, desde a Presidente até ao Técnico menos responsável. É preciso desinfestar, limpar, desratizar, em suma, purificar a Autarquia.
A.F.

Anónimo disse...

Disseram-me que a CMI dava hoje início às suas funções, ou seja, ao apuramento do chamado "caso de polícia" (não poderia ter tido um nome mais sonante como "VigaGate"? Já que começámos a ficar célebres...). Será isto verdade?
A.F., cá por mim acho que tem um segredozito que (ainda) não quer repartir... Olhe que nós guardamo-lo bem!

Anónimo disse...

CMI?? Talvez fosse razoável trocar por miúdos...

Anónimo disse...

Anónimo curioso! Bem, vou ser razoável, para não ser sempre acusado: Comissão Municipal de Inquérito. Não era assim que ia chamar-se? Se não, o sentido era o mesmo (à semelhança das parlamentares).

Anónimo disse...

Pronto, fui informar-me, chamaram-lhe "grupo de trabalho", foram mais modestos. Mas eu sabia que havia qualquer coisa com comissão... aquela que a Sra. Presidente autorizou a constituir-se...

Joaquim Santos disse...

Afinal é a sra Presidente que controla a Assembleia Municipal, mesmo não tendo a maioria...
E qual e a função da Assembleia Municipal?
Se ela não esta a cumprir a sua obrigação porque não se demite
Joaquim Santos

Anónimo disse...

Sr. Joaquim Santos,
Aquela de a Sra. Presidente autorizar a comissão era a brincar. Se ler de novo a descrição, neste blogue, da sessão da AM, vai lembrar-se e compreender.