12.5.08

Esta acta não vale!

Somos a favor da transparência, da informação, esse é o lema deste blogue.

Por isso saudamos o facto da autarquia, pela primeira vez, ter publicado uma acta camarária no seu site. Há muito que o fazemos por aqui. E logo a da reunião em que se fez a aprovação da Conta de Gerência, acta que deverá acompanhar a dita ao Tribunal de Contas.

Mas não há bela sem senão!

Esta acta não tem existência legal, não foi ainda aprovada e pelo que já li, tem graves incorrecções.

Mesmo depois da denúncia feita na reunião da passada quarta-feira, dia 7, continua on-line.

É caso para perguntar: estará alguém ainda à frente desta Câmara?

7 comentários:

Sancho de Bragança disse...

Meu Caro Manuel,

Como sabe, acompanho com atenção este seu blog. Tenho dito, sem subterfúgios, que o Caro Manuel é a oposição que conta em Silves. E mantenho-o. Mas, desculpe a frontalidade, não me parece ser característica do Caro Manuel sentir-se sempre na obrigação de só e apenas dizer mal [o que é fácil, como todos sabemos]. O Amigo Manuel Ramos tem pautado a sua conduta por uma atitude ética acima de qualquer suspeita. Não lhe cabe o papel que o PS de Silves tem desempenhado, quando atabalhoada e sofregamente só diz mal. Caro Manuel, a sua imagem nãos e coaduna com "preso por ter cão e preso por não ter". Peço-lhe que receba este apontamento com a preocupação de quem defende que a vida política silvense precisa - e muito - de si.

Um abraço,
Sancho de Bragança

Anónimo disse...

Senhor Vereador,

Eu diria que ainda está "Alguém” à frente da Câmara.
Alguém que, qual Cavaleiro da Triste Figura, cavalgando seu cavalo Rocinante, cavalga o “Poder”, numa série de aventuras, em que suas fantasias são sempre desmentidas pela dura realidade.
O efeito é altamente humorístico.
Sancho Pança

Manuel Ramos disse...

Muito a propósito, literário e divertido o quixotesco comentário de Sancho, o plebeu.
Já ao meu habitual Sancho, o aristocrata, a resposta exige mais detalhe:
1. Admito que até possa privilegiar a crítica negativa, mas o que é que esperava de alguém da oposição? Não desdenho o elogio, quando tal se justifica, mas na posição em que estou e na política em geral, o mais natural, é quem está ma oposição fazer crítica negativa. Ela aponta a diferença, mesmo quando não há proposta, porque ela é a proposta;
2. Acha mesmo que deveria ficar calado quando vejo publicar uma acta que ainda não aprovei, que desconhecia e na qual há declarações minhas que são incorrectas (falei em 21,5 milhões de euros de passivo, não em 2 milhões)! "Quem cala consente", não é?
3. Noutro qualquer post, de puro "veneno" crítico quando vejo aquilo de que não gosto, embora possa parecer coisa pouca, até poderia dar-lhe alguma razão, mas não neste.
4. Enfim, ao seu "preso por ter cão, preso por o não ter", prefiro, no caso em apreço, porque mais apropriado, "quem não se sente, não é filho de boa gente".

Cumprimentos a todos, e para que tenham também oportunidade de me lerem fazendo elogios, aqui ficam duas ligações:
http://vereadordacdu.blogspot.com/2006/04/o-seu-seu-dono.html
e ainda
http://sacodosdesabafos.blogspot.com/2008/04/habemos-bibliotheca.html

Anónimo disse...

“Região Sul de 15-5-08
Silves: almoço reúne casais que celebram bodas de ouro
O Sector de Acção Social da autarquia de Silves vai organizar um almoço comemorativo do aniversário de bodas de ouro de casamento, onde vão participar 26 casais do concelho. O evento acontece no dia 15 de Maio, no restaurante “Os Campilhos”, em S. Bartolomeu de Messines, às 13:00 horas.

Durante as comemorações, que assinalam do Dia Internacional da Família, serão entregues algumas lembranças aos aniversariantes pela autarquia.”


Este evento cheira a início de campanha eleitoral para as autárquicas de 2009.
Será que os fundos da Acção Social da Câmara, em período de crise a todos os níveis, não seriam melhor aplicados na resolução de problemas relacionados com apoios às pessoas mais carenciadas, deixando festas deste cariz aos cuidados das famílias?
Não estaremos perante uma exploração de sentimentos , com fins meramente eleitoralistas?
Trata-se de famílias carenciadas a serem objecto dos festejos?
Se assim for, todas as forças politicas foram convidadas a associarem-se ao acto?
O senhor Carneiro Jacinto, na qualidade de Candidato à Presidência da Autarquia em 2009 pensa comparecer ou mantém-se à distância, respeitando o velho ditado popular “A casamento ou baptizado, não vás sem ser convidado”.
O Senhor Vereador Manuel Ramos, potencial Candidato, por direito próprio, adquirido numa disputa sem quartel, vai pelo menos tirar umas fotos?
Como curioso que sou gostaria de deixar estas questões.
O Plebeu

Manuel Ramos disse...

Não fui convidado, e também ainda estou longe de comemorar tal efeméride. Quanto à realização em si nada tenho a dizer. Admitir que haja eleitoralismo numa acção como esta é, como diz, razoável, conhecidos os factos passados; mas considerar o contrário também o é, porque simpático é o gesto!
Agora que há prioridades para os mais idosos bem mais importantes, isso há!
Os munícipes que julguem!

Anónimo disse...

Senhor Vereador,
Eu não me referi às suas Bodas de Ouro, tão pouco às Vigas ou “Barras” como lhes chamam.
Sua resposta vem reforçar minha convicção de que o Senhor Vereador, com sua perspicácia, sentido crítico de historiador e rapidez de raciocínio, nunca se escusando a enfrentar as dificuldades, assumindo sempre as consequências dos seus actos e respeitador do seu semelhante é a pessoa predestinada a ser Presidente da nossa Autarquia.
O Concelho precisa de gente séria, honesta, justa e honrada à trente dos seus destinos.
Precisamos de gente pró-activa e não de gente amorfa na procura do progresso para as nossas gentes.
É preciso pôr fim ao amorfismo e à estagnação.
O Concelho tem de ser revitalizado de forma a encontrar os caminhos do progresso.
O Senhor dirá, quem será este louco?
Não sou louco, sou honesto para comigo mesmo.
Eu digo-lhe que é alguém que, como jovem desiludido, está a ver o Concelho a ficar cada dia mais distante dos outros e em que para arranjar emprego é preciso bajular junto do único empregador existente ou procurar trabalho noutros Concelhos.
Não acha que tenho razão?
Se não gosta do que digo, só me resta plagiar alguém importante e dizer "Peço desculpa... vou deixar de o fazer... de vez.”.Eu não sabia.”
Estou perdoado?
Termino com a sua deixa
“Os munícipes que julguem!”
Respeitosas saudações.

P.S.- Não sou candidato a nada. Só quero que me deixem trabalhar. Onde é que eu ouvi isto...???
O Plebeu

Manuel Ramos disse...

Agradeço, mas não mereço, os seus simpáticos elogios.
Do que diz, só não gosto por saber que é verdade, a verdade que nós não queríamos que fosse verdade, passo a brincadeira de palavras.
Ser "jovem desiludido", também é, e não é, algo contra-natura num jovem, embora natural entre os mais conscientes. Mas há bom remédio, sendo-se jovem: temos toda uma vida para batalhar em favor da mudança das coisas. E nisso nunca se pode "perder a fé", passo novamente a expressão...
Cumprimentos.