3.1.07

Reunião ordinária da Câmara - 04.01.2007

Ao contrário do que é habitual, realiza-se amanhã, quinta-feira, mais uma reunião ordinária da Câmara e que, por ser a primeira do mês, terá audiência ao público a partir das 10 horas.
Da Ordem de Trabalhos consta:
  1. Aprovação da Acta;
  2. Informações;
  3. Antes da Ordem do Dia;
  4. Processos de Obras Particulares (33 itens);
  5. Processos de Obras Municipais (3 itens);
  6. Assuntos Diversos (8 itens).

10 comentários:

jose meireles disse...

Oh Dr. Manuel Ramos, qual a veracidade do pré-orçamento publicado no blog do Dr. Carneiro Jacinto? e que era aprovado hoje dia 3 de janeiro?

Antonio Guerreiro disse...

Manuel Ramos, gostava de comentar o anuncio de mais uma reunião pública com uma crónica que fiz para o Terra Ruiva em Abril de 2004. Mas como estou a pensar publicar as próximas crónicas do Terra Ruiva (que vou voltar a escrever) posso também ir publicando as anteriores. Assim amigo, acho que tenho uma boa oportunidade para começar.
AG

Manuel Ramos disse...

Caro José Meireles,
Quanto aos números que adiantou Carneiro Jacinto, não os confirmei, mas calculo que estejam correctos, até porque o documento, embora ainda não aprovado pela AM (será, penso esta noite, se passar!)já será de conhecimento de muita gente. Aqui não há qualquer sigilo, só faltava! Quanto às considerações que o mesmo CJ faz, são dele, não as vou comentar. No entanto, chamo a sua atenção para o facto de muitas daquelas verbas para diversas obras serem para pagamento de dívida entretanto contraída ou compromissos assumidos em 2006 e só pagos em 2007, caso das verbas para o Polis.

Manuel Ramos disse...

O meu amigo António Guerreiro referia-se ao que escreveu em
http://janelacomreflexos.blogspot.com/2007/01/senhora.html
Obrigado António, até parece que por lá andaste!

jose meireles disse...

Ok dr. Manuel Ramos, agradecido e esclarecido. Um abraço e até breve.

jose meireles disse...

Dr. Manuel Ramos, já se sabe que o Orçamento de 2007, foi chumbado.Sabe-nos dizer onde é que encalhou o documento?

Manuel Ramos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jose meireles disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Joaquim Santos disse...

Srº Manuel Ramos
Quero informar que o orçamento foi reprovado com os votos contra da esquerda e a favor da direita. ( pelo menos foi o que me disseram)
Se ele não fosse votado porque os presidentes das juntas não o tinha recebido
Acho muito estranho!!! deduzo assim que os presidentes das juntas não tiveram acesso ao que foi atribuído aos partidos. Logo estes estão a esconder algo dos presidentes de juntas dos seus partidos.
Ainda mais estranho é que os presidentes das juntas do Alcantarilha, Silves, São Bartolomeu de Messines e Armação de Pêra, estavam muito exaltados por lhes terem tirado uma verba significativa aos seus orçamentos. Se eles tinham acesso a esses dados, leram e fizeram o confronto com anteriores orçamentos.
Pois assim fiquei sem saber se realmente tiveram ou não acesso aos orçamentos. E por fim parece que a razão de votarem contra ao orçamento não foi o recebimento do orçamento.
Na minha modesta opinião acho que o orçamento devia ser enviado a todos por CD era só 0.30€ . Poupavam em papel, toner, espaço, peso de correio e era um grande apoio ao ambiente
Joaquim Santos

Manuel Ramos disse...

Tem razão Senhor Joaquim Santos. Compreendi mal o que me comunicaram porque pensei que não tendo tido os presidentes de Junta acesso a uma cópia do documento se tivessem oposto à votação. Mas foi como diz. Barafustaram mas votaram, e da forma que disse. Quanto ao facto de ser em CD, totalmente de acordo. Quanto ao facto de terem acesso a uma cópia pessoal acho que estariam no seu direito, já que são autarcas e trata-se do orçamento do concelho e implica directamente com os seus próprios orçamentos. Não me parece que devam ser os partidos a fornecê-las às Juntas. Nem que fosse para arquivo da Junta! Ter acesso através do porta-voz da bancada ou dos comentários que outros que o leram fizeram sobre o mesmo (no espaço de tempo que houve para o apreciar!)não me parece adequado, tratando-se de presidentes de Junta. Mas que estavam "marafados" com o corte nas verbas, lá isso estavam, quem não estaria? São enormes!
Por isso fica o esclarecimento: o Orçamento não foi aprovado nesta reunião (daí ter apagado o anterior comentário). Obrigado.
Assim vale a pena ter leitores.