12.10.06

Espaço de Informação

Sobre os mais recentes desenvolvimentos do "Caso Viga d'Ouro" podem seguir-se as ligações, ordenadas por antiguidade:

- Comunicado de Imprensa do Gabinete de Comunicação Social da Srª Presidente da Câmara Municipal de Silves (dia 9 de Outubro)

- Notícia do Jornal Público (dia 11 de Outubro)

- Notícia do Região-Sul (dia 11 de Outubro)

- Notícia do Região-Sul (dia 12 de Outubro)

- Notícia do jornal Público (dia 12 de Outubro)

- Notícia do Diário de Notícias (dia 12 de Outubro) - sem ligação on-line

- Notícia do Correio da Manhã (dia 12 de Outubro)- sem ligação on-line

- "A Periferia de Silves nas Vésperas da Reconquista: a intervenção arqueológica do empreendimento do Castelo", dia 14 de Outubro, pelas 16 horas, na Sala de Colóquios do Museu Municipal de Arqueologia

- Algarve 2015 - Da Reflexão à Acção
Conferência «Arade… o futuro por este rio acima», dia 20 de Outubro de 2006
Fissul / Silves (veja-se programa)

Para finalizar, uma notícia que nos diz muito sobre a forma de alguns estarem na política, e fazerem comunicação política, neste caso sobre o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI): segundo refere o jornal Barlavento on-line, em Lagos, o PSD acusa "o presidente de ser pelas taxas máximas, ao contrário das taxas médias praticadas pelos executivos social-democratas". É curioso. Segundo sei, o PSD/Silves (leia-se o executivo PSD/camarário) propôs taxas máximas para o IMI. Pior, propôs agravação de 30% para os imóveis que, sem critério, considere degradados. E esta, hein!

6 comentários:

Fernando de Sousa disse...

quando o barco começa a afundar-se os ratinhos pulam fora
______________________
só que a ratazana maior está colada à cadeira do poder
______________________
e é pena porque a cadeira tresanda!!!!!!!!!!!
______________________

Anónimo disse...

Que grande novela! então a senhora Presidente que já está a desempenhar a função na C.M.Silves há 9 anos, ainda não sabe que é a responsável máxima por tudo o que nela se passa. Para o bem e para o mal é a senhora que tem que "dar a cara". Sacudir a "água do capote" em assuntos de tanta responsabilidade? Como é possível que a senhora Presidente queira que todos nós acreditemos naquilo que diz. Então quem é que "dá" as obras aos empreiteiros, são os chefes de divisão? é a vereação não permanente ou é a maioria chefiada pela senhora? e onde é que a senhora Presidente se coloca quando isso acontece? esconde-se ou é a primeira a saber, e se não sabe o que é que a senhora Presidente faz a ocupar esse lugar que deve ser ocupado por gente competente?
DEMITA-SE, porque é de muito mau gosto atribuir culpas aos outros, quando a senhora Presidente é a principal responsável. Como é possível a senhora presidente fazer tanto disparate e não os reconhecer?Levanta-se uma "onda de suspeição sobre funcionários da Camara e os verdadeiros responsáveis pensarão que ficarão impunes?
Quando os nossos governantes levantam cada vez mais a voz contra a corrupção e o tráfico de influências a Câmara do meu Concelho está mergulhada em ilegalidades que nos envergonham a todos.Muito mal iria a nossa justiça se os culpados por toda esta "bagunça" fossem os funcionários e o poder político ficasse impune.
Como pessoa de bem que todos julgamos que seja, senhora Presidente DEMITA-SE.

Anónimo disse...

Senhor Dr. Manuel Ramos,
Hesitei muito em comentar o excelente serviço que vem desempenhando em favor do nosso Concelho e da nossa querida cidade. Bem haja por toda a informação que nos proporciona no seu site.
É com profunda tristeza que venho acompanhando a novela , o termo adequado será tragédia

vendetta disse...

Não se esqueçam que os funcionários só fazem o que as chefias mandam e ainda que duas funcionárias envolvidas têm casa para pagar e filhos para criar e reconhecidas por todos os colegas como excelentes profissionais.....................quanto ás chefias contem-lhes e alguns chefes e responsáveis contem-lhes as vivendas e automóveis vindos do nada..........................

Joaquim Santos disse...

Este folhetim da vontade de rir …
Sou um leigo reconheço, mas a minha idade ainda me da para fazer algumas reflexões.
Aqui a uns tempos ( anos ?) disseram que a senhora que estava na parte financeira foi obrigada a sair e foi para lá um rapaz da confiança da srª Presidente…
Pergunto se este rapaz foi posto lá pela srª presidente, alguma vez ele ia contra os desejos da srª Presidente e restante vereação? E tiraram a outra senhora porque? Se ela, segundo parece já estava lá a muitos anos? Será que ela foi para prateleira por ir contra este executivo ? So ela pode dizer…
Segundo opiniões de alguns funcionários da câmara dizem estes que as pessoas envolvidas nesta situação são pessoas serias e integras. Se são será que elas nunca avisaram os chefes? Se hipoteticamente, alertaram os chefes os que eles fizeram ?
Falaram falta de zelo ( segundo noticias do Publico) neste processo possivelmente por não verem bem os papeis(?) Se assim é então quem assina os cheques? Não devia também ver se os papeis estavam bem, também não e falta de zelo? Se houve pagamentos, claro.
Se há zelo e confiança para os funcionários também não há para o executivo?
Se a Senhora Presidente diz que era do orçamento e não da financeira não sabia de nada porque não era do seu pelouro. ( pois disto não entendo nada) mas na empresa que eu trabalhei havia o balanço e todos os outros documentos contabilísticos, penso que na Câmara é o mesmo. E segundo o que o srº Vereador diz há um rol de dívidas. Bom estranho a Srª Presidente nunca ter reparado uma divida de 5 000 000,00 euros e do mesmo fornecedor? Desculpe, a Srº Presidente, sendo do orçamento e nunca ver tantos zeros ? Chama se isso ser negligente.
Vou aguardar as próximas cenas deste folhetim….

maria lúcia disse...

Sr. Joaquim Santos,
Não costumo andar por estas paragens, mas recomendaram-me, e bem, o blogue, visito-o, e deparo, já por duas vezes, com referências à minha pessoa, o que me força a outras tantas respostas, embora com algum atraso.
Sou a chefe de divisão financeira afastada, embora não me tenham apresentado os motivos. Este foi o primeiro afastamento, porque outro se lhe seguiu. Posso dizer-lhe que o fizeram de forma legal, mas injusta. E, como muito bem diz, estou na prateleira, e é com muita mágoa minha que vou terminar a minha carreira de forma inglória, porque me sinto capaz de fazer mais e melhor, que não ganho o que recebo... mas foi assim que alguém com poder e prazer decidiu, e que outro alguém, que por vezes tem surpresas, consentiu. Mas deve ser um acto de boa gestão...
Quanto aos motivos, o Sr. tirou as suas próprias conclusões...